Páginas

terça-feira, 29 de março de 2011

O amor sangra




Fale com ela. É o nome deste blog. Inspirado em Almodóvar, visto que o seu filme, do mesmo nome, me desencadeou uma crise existencial feminina, que foi brava. E, trabalhando as questões desencadeadas em tal crise, tive então a necessidade de fazer este blog. É, eu precisei, quase que fisicamente fazê-lo, para poder falar de mim. Balela! Pra poder falar de mim, sim; mas principalmente para poder ler. Isto é, para que vocês me leiam e comentem.

Falem comigo. Comigo, que sou ela. Porque o mundo é masculino. É, sim. Feministas, surtem. Não me venham dizer que o mundo é das mulheres e blábláblá. Tudo o que as mulheres, especialmente as feministas correm atrás, é coisa "de homem" (Gente, tem aspas aqui, viu.) Trabalhar, estudar, ter a possibilidade de não ter filhos, fazer política, etc.

Nós, mulheres, passamos 1/4 da nossa "vida útil" (atenção para aspas, novamente) , sangrando, e quase ninguém fala disso. Tudo o que é feito em prol da mulher é achar técnicas e desenvolver tecnologias para ignorar isso. Tratamentos para não menstruar, absorvente para que mulheres (e homens!) não percebam quando a mulher está sangrando.

Oras, o mundo é masculino. E isso me angustia, obviamente. Porque tento fazer coisa de homem e isso me custa caro. Isto é, trabalho, estudo, decido não ter filhos (ao menos por enquanto), compro absorventes modernos e vezenquando emendo duas cartelas de anticoncepcional para me presentear com um mês sem sangue. Quase-que-um-mês-de-homem. Mas acontece que se o sangue fosse apenas aquele literal, a coisa até que era fácil. Só que, como dizem, "o buraco é mais embaixo".

Ser mulher é sangrar (eu já disse pra metaforizarem, porque me refiro a mulheres e homens como adjetivos, e não como gênero). Porque ser mulher é amar. E que me desculpem aqueles que acham que são românticos bonitinhos e cheirosos o tempo todo, mas o amor sangra. As pessoas sempre relacionam o amor com o coração....por que acham? Oras, o coração é o órgão que bombeia sangue para todo o corpo.

Amor-coração-sangue-mulher.

Disse Colette Soler, psicanalista francesa, que o amor é feminino. Pois é.



Imagem da deviantart

27 comentários:

Alicia disse...

Aqui é onde eu sangro, talvez por isso o blog seja vermelho. (Ou, talvez apenas porque eu gosto de vermelho).

Enfim, fico surpresa de ter tantos segui-dores aqui. E muitíssimo grata!

ASTROTERAPIA JUNGUIANA disse...

O amor está na mulher.
Ela é responsável para dá-lo.
Ótimo texto, bjs Cynthia.

Marcelo Mayer disse...

ser mulher é me deixar confuso por diversão! e que ótimo!

Andressa disse...

Oras, o coração é o órgão que bombeia sangue para todo o corpo.

Julliany kotona disse...

O amor doi,a mulher sempre é a que mais sofre mas fazer o que não vivemos sem o amor =/ bjks de bom dia amiga.

Hely ° disse...

Então não sei se me sinto feliz de
tamanha honra...ou se me desepero
de tamanha hemorragia...

Gosteii...Bjaum flor.*.*.

Sandra Botelho disse...

Querida enquanto isso o mundo é cada vez mais dos homens e as mulheres estão deixando de serem femininas...Postei algo no Mulheres, depois passe por lá tá?
Bjos achocolatados

Í.ta** disse...

legal saber da proveniência do nome do blog.

gostei muito desse espaço. muito bonito.

abraços

Ingrid disse...

é isso Alicia..
certíssima!..
eu embora tenha profissão "de homem".. na minha vida pessoal busco cada vez mais e bem fundo ser mulher, feminina e atenta..
e se formos buscar nem tão lá no fundo, é o que os homens gostam.
beijos perfumados..

Aninha Kita disse...

Eu sangro, e amo.

Claro, não amo o sangue (denotativo), mas amo o que simboliza (a possibilidade de gerar), e amo tudo além que faz de mim mulher e ser de amor. :)

Beijos!
Ana

Lilian disse...

Uau... Concordo em genero número e grau.

Ayanne Sobral disse...

O mundo é masculino. O amor é feminino.


Ah, e eu adoro ser sua segui-dora. E como sou!

Camila Lourenço disse...

Eu nunca vi o filme, mas amo a música meio Almodovar, já ouviu?

E é verdade, a gente sangra até quando está feliz.

Beijo

Lia Araújo disse...

Eu sangro todo dia... tenho um coração que quero revestir de ferro, pq daqui uns dias... tenho mais uma gota de sangue!

adorei querida...

bjos e otima semana!

Camila Márcia disse...

Passamos a vida tentando fazer tudo o que os homens fazem, mas melhor seria se as mulheres recuperassem sua identidade de ser quem são: femininas...

dear sarah disse...

Ser mulher é uma dádiva divina,
muitos não reconhecem mas sabem com certeza!

beijas <3

É melhor começar a pensar e agir! disse...

Adoreiiiii!!!! adoreiiii... acabei de ver meus pensamentos escritos por outra pessoa.. toh batendo palmas pro seu blog... parabéns.. o/ o /o/ toh seguindo viu.. beijos

Lívia Azzi disse...

Ah, esse mundo também me custa muito caro: não há sangue suficiente para pagar o preço...

;-)

Leandro Santos disse...

Como diz o intróito de um outro blog que leio: "o amor é um lugar estranho", e acrescento, que a mulher conhece perfeitamente. Os homens, na grande maioria, têm muito a aprender com elas...

Abrçs

Fábio Ferrari disse...

Gostei do seu blog! Vi esse filme do Almodóvar faz tempo. Preciso revê-lo.
Abraços,

Marcelo Henrique Marques de Souza disse...

Não sei o que o amor "é" (e acho, inclusive, esse verbo, "ser", um tremendo dum 'semblant'..).. mas sei o que ele definitivamente não é: romântico.

Van disse...

Não aceitar o que podemos mudar é ter coragem.
Aceitar as condições imutáveis de cada ser é ser sábio, diminui muito a angústia.

Luiza Maciel Nogueira disse...

"pois é" :)


beijos

C. disse...

"Amor-coração-sangue-mulher"
me calo aqui

C. disse...

"Amor-coração-sangue-mulher"
me calo aqui

Carina B. disse...

Amar sangra e estanca. Só pra sangrar de novo.

Arthur A. disse...

Impossível ler este post sem sangrar junto.
(Eu o li desde o dia em que foi postado, mas até agora não consegui encontrar nada para dizer, a não ser que a leitura do mesmo me fez sentir um homem menstruado.)