Páginas

quinta-feira, 10 de março de 2011

Menina, mulher. Qual é a diferença?




- Me dá parabéns.
- Por que?
- Porque hoje é dia da mulher.
- Mas você não é uma mulher.
- O que é que eu sou, então?
- Você é uma menininha. Uma menininha chata.
Silêncio
- Parabéns (smack).

Pois é, menina, mulher. Qual é a diferença? Quando se é adolescente, acha-se que a diferença é o corpo, a possibilidade de procriação, a menarca. Aí acontece que aparece o tal do sangue mensal, e... Nada muda. Continua-se sendo uma menininha. Depois pensa-se que se vai ser mulher quando entrar na faculdade, quando sair da faculdade, quando começar a trabalhar, quando mudar de emprego, quando ganhar melhor, quando trabalhar na área, quando puser prótese de silicone, quando começar a análise, quando terminar a análise, quando pintar o cabelo, quando namorar, quando casar, quando separar...ai, posso eternamente citar verbos e exemplos aqui.

Enquanto isso, durante esta busca, se é uma menininha. Chata. Desengonçada. Magrela. Gorda. Errada. Faltante. Falante. Tagarela. Como funciona isso? Como faço aquilo? Que botão devo apertar? Você me ama?
Menininhas enchem os sacos alheios, pedindo-lhes palavras. Pedindo-lhes olhos, ouvidos, corações. Reivindicando seus espaços, seus afetos, suas atenções.

Desengonçadas física e afetivamente, se metem em saltos altos e palavras difíceis, convencem a todos de que são inabaláveis. A quase todos, pois não a si mesmas. Sabem que em qualquer paralelepípedo, podem ter os saltos quebrados. Sabem que a qualquer lombada da vida, têm os seus corações partidos. Sabem que toda dor que há, sentem-nas elevadas ao cubo, no mínimo. Sabem que dois mais dois são quatro, mas fazem virar três, cinco, ou mil. Porque sabem das coisas que são da ordem ilógica, são da lógica da desordem. Amedrontam os homens, apaixonam os homens. E aí, o tal do ser mulher não chega, a graça está na busca, está no caminho que se trilha. Sábio é aquele que sabe disso. Que no fundo, toda mulher é uma menininha chata.

25 comentários:

O que Cintila em Mim disse...

Vc me abre os seus braços e a gente faz um país!

Angélica Lins disse...

Menina ou mulher, só quero dizer que você é linda =D

Beijo

Luana disse...

Eu ficava com essas duvidas também, sou mulher agora por causa disso ou por causa daquilo, na verdade até hoje me senti no meio desse labirinto deconfuções e verbos que me nomeiam.

Beijos

Ingrid disse...

por vezes, e tantas, me perdi entre a menina e a mulher..
lindo escrito..
beijos Alícia.

Camila Márcia disse...

Quando deixamos de ser meninas para nos tornamos mulheres? Nunca! Acho que por diversas vezes mesmos já maduras o suficiente temos nossos momentos menininhas e as vezes muitas crianças tem seu momento mulher.

Beijos. Belo texto fez-me refletir!

Vanessa Souza Moraes disse...

Uma mais chatas, outra menos...

Fred Caju disse...

Garotas são sempre garotas.

Mar disse...

uma busca que nao tem fim...

lindo post!!

Elem Rosa disse...

"A graça está na busca".
Então quero ser menina-mulher e mais tarde mulher-menina.
Muito bom te ler.

ASTROTERAPIA disse...

Ser Mulher é maravilhoso.

Andressa disse...

Parabéns, menininha. HAHAHA.

PauloSilva disse...

Menininhas abraçam mais o mundo que algumas "mulheres feitas" :)

Van disse...

Um belo olhar sobre nós Alicia
É isso mesmo, enterna busca entre a menina e a mulher

Lívia Azzi disse...

Você sempre surpreende!

† A Dangerous Mind † disse...

Idiotice achar que por ser menina não se tem maturidade, pois que hoje é mulher um dia já foi menina.



bjos!

Az.) disse...

realmente, chega um ponto do nosso desenvolvimento que a gente fica na dúvida mesmo. mas, uma coisa leva a outra, se é menina, será mulher, logo, se é mulher, já foi menina. adorei a postagem;*

Carina B. disse...

Toda mulher é uma menininha chata e todo homem é um menininho bobo. :)

LuH disse...

"Menininhas enchem os sacos alheios, pedindo-lhes palavras."

E toda linguagem do mundo não será capaz de nomear o que não pode ser nomeado... e continuamos na busca...
e continuaremos ora menininhas, ora mulher...

e isso que importa: o movimento

Bjoo

Teresinha Oliveira disse...

Concordo também com a Carina :•)Mas ainda procuro um filósofo sábio e lépido por aí...Que corra atrás de minhas pernas, antes desengonçadas e lindas.

Arthur A. disse...

Menininha e mulher... ambas começam com "M". Menstruação, menarca e menopausa também, rs.

Enfim, novamente acabo de ler um texto brilhante, envolvente e poeticamente perfeito em sua prosa.

Bruna Zumbia disse...

E toda mulher é uma menina (:
Lindo o seu texto

Amadurecendo disse...

Mulher, menina... eu sou sim os dois, por mais que agente amadureça não da pra deixar de ser menina, lá no fundo, umas mais no raso é bem verdade, mas é essa a graça e beleza que nos diferencia e transforma a nossa chatice feminina essencial a vida s2

Í.ta** disse...

não sei bem o porquê, mas esta postagem me levou desde o começo ao filme "beleza americana".

Gabriella Beth Invitti disse...

Toda mulher é uma menininha chata!

Mente Hiperativa disse...

KKKKK Tens razao, mulheres nunca deixam de ser menininhas, menininhas tagarelas!