Páginas

sábado, 12 de março de 2011

Olhar mata




Teu olhar é lança que me atravessa
Teu olhar é carinho que me afaga
Com um movimento de olhos fazes-me jura e promessa
E de amor quase me mata

Você me faz isso tudo e nem sabe
Às vezes penso que és inocente
Fuzila-me com seus olhares
E de amor me deixa doente

Mas que ingenuidade, que nada
Tu és um assassino
Deixou-me mal acostumada
E agora me nega mimo

Num faz-de-conta que não percebe
Convida-me a uma dança falida
Ergue-me, alegra-me, fere-me
Teu olhar faz isso e mais, ainda

Eu insisto, quero mais danças
Eu insisto, tenha cuidado com o seu olhar
Teus olhos verdes me são esperança
Mas os castanhos hão de me matar

26 comentários:

Van disse...

Que maravilha de poema, Alicia

ah! olhares são matadores e salvadores tbm

"teu olhar mata mais do que bala de carabina, que veneno estriquinina, que peixeira de baiano.." Adoniran B.

"teus olhos abrem pra mim todos os encantos bons.." Marcelo Camelo

Andressa disse...

Uaaaaaaaaaaaau

Andressa disse...

lança um livro que eu compro

Karla Thayse disse...

Que blog lindo!
Encantada!

Ayanne Sobral disse...

Imagem extremamente impactante. Poema idem.

'Morrer de amor é viver dele'
[Victor Hugo]

Lança um livro que eu compro [2] (:

Carina B. disse...

Lindo demais, Alicia!
Tua poesia que mais gostei das poucas que li até agora!
Quero mais! :)

Srtª Bêêh disse...

Não tenho nada a dizer... Adorei o poema do começo ao fim.

Cristal disse...

Sempre intensa... Amo isso em vc...

ah, e o livro tô na fila pro autógrafo....



Beijos


Ani

Flor de Lótus disse...

Oi,Alicia!
Um olhar tem um poder absurdo é capaz de nos paralizar, de nos deixar sem graça, de nos levar as nuvens...
Beijos

Camila Passatuto disse...

Muito bom o final!

Ninguém tenta poesia... talvez ela que tente a gente...

Parabéns.

Lilian disse...

Seus olhos e seus olhares milhares de tentações ;)
Lindo!
Beijo.

Camila Márcia disse...

E nos olhares trocados mil promessas de amor... acho que é assim que os apaixonados se comunicam....

Achei perfeito o poema.

R.B.Côvo disse...

Quanta coisa se pode ver num olhar! Abraço.

Hely ° disse...

Tem um presente pra você no meu blog:

http://meninasegredos.blogspot.com/2011/03/meu-selo-agradecimento.html

Se gostar e aceitar, comente!

Bjaum.*.*.

Marcelo Mayer disse...

é tão natural fazer e passar por isso

Lívia Azzi disse...

Lança um livro que eu compro [3]

Belo poema!

Conheço desses olhares...

;-)

Callie disse...

Que poder este olhar exerce ...


beijooos

Gabriella Beth Invitti disse...

Lança um livro que eu compro! [4]
Lindo, lindo, lindo!
Tira-me toda as palavras!

Grande beijo!

A.S. disse...

Alicia,

O olhar é uma arma mortifera!...



Beijos meus,
AL

Simone Huck disse...

Dualidades do amor e da paixão.
Há como fugir?
Entregar-se à faca ou ao beijo ainda é a melhor viagem...rs.
Adorei!
Bjs,
Si

Pipa. Agora eu era o herói. disse...

E tenho dito:

Do que vale se calar quando o silêncio é vencido pela força do olhar?

Teu poema gritou-me tão alto, que a mim só restou atender ao chamado.

Te abraço com carinho

Etiene disse...

Realmente os castanhos dele ainda hão de me matar.
beijus e boa semana

Elem Rosa disse...

Ai de mim que também encontrei olhos castanhos.

Arthur A. disse...

Que pênis e vagina que nada! Não há penetração mais profunda que a do olhar.

Ana Carolina Vingert disse...

é nos olhar que eu costumo me entregar. assim na foto que você tão observadora, captou.
é no olhar que nós escrevemos todos os poemas..

Milene Souto disse...

São os olhos o que sempre nos cativam mais... olhares oceânicos que contém em si um mundo...lindo poema, adorei o blog, beijos.

http://melodiaemversos.blogspot.com