Páginas

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Nos seus olhos descobri




Nosso amor não foi à primeira vista. Eu te vi centenas de vezes sem nada sentir por você. Nosso amor foi à primeira vista. Eu te vi várias vezes até olhar para você.

Mas não sei bem quando foi que eu realmente te olhei. Não sei bem quando foi que me senti olhada por você. Na minha lembrança foi como num passe de mágica. Num dia você era só mais uma pessoa no mundo, noutro dia você era o meu próprio mundo.

Foi de repente que me dei conta de que o meu peito queimava, a minha alma formigava, meu coração parava de existir e a minha barriga esfriava – só de pensar na sua existência.

E a gente teve um romance moderno. Trocamos msn, sms, entre olhares e não-ditos. Você era o meu ficante. E aí foi mesmo ficando. E eu fui deixando. Fiz charme e me esforcei pra não me jogar nos seus braços de um dia pro outro.

Temia que você me achasse maluca, se descobrisse a loucura que eu sentia por você. Temia que se você visse o meu amor, se assustasse. Temia que não fosse amor. Temia que você não fosse você. Você era mágico pra mim. E dentro do meu louco amor apaixonado, temia que você pudesse ler os meus pensamentos, que gritavam, antecipadamente – eu te amo.

Ah, como isso me assustava. Um milhão de sentimentos e loucuras que invadiam o meu corpo e só me faziam querer respirar no seu peito. Eu estava irreconhecível. Eu já duvidava de mim e da minha existência. Não via em mim aquilo que via nos teus olhos, que me olhavam. E aquilo me interessou.

Foi com você que eu aprendi a amar vinho e a gostar de carne de porco. Foi com você que aprendi que o meu corpo pode ser vários. Descobri que posso amar sem enlouquecer. Descobri que conhecer o mundo e o próprio corpo podem justificar uma vida. Que a comida é coisa que deve ser respeitada. Que os animais são uma versão evoluída de nós, humanos. Foi com você que eu aprendi coisas que, talvez você mesmo, não tenha aprendido.

Seguindo a trilha do seu olhar, eu olhei pra mim. Refletindo o que os seus olhos diziam, eu também gostei do que vi. E foi só por isso que eu pude escrever. Porque os seus olhos despertaram a minha curiosidade – por mim mesma.

Céus! Eu existia antes de te conhecer? Bem, talvez eu estivesse dormindo. À moda da Bela Adormecida, você me acordou. Não com um beijo, mas com um olhar. Nem você príncipe, nem eu princesa. Sem reino encantado, sem felizes para sempre. Porque essas coisas todas só importam quando a gente não ama.

42 comentários:

Vanessa disse...

Fantástico! Seus textos românticos são lindos.

Alicia disse...

Vanessa, romance lindo é pleonástico...rs

Obrigada pelas visitas!

Van disse...

Céus digo eu Alícia!

Suspendeu minha respiração, seu texto chega ser apnéico, de tão lindo, não só porque é super bem escrito, mas porque é vivo de emoção.
Coração tinteiro esse seu.
E sabe por que mais? Porque vc fala de amor falando de amor e não de outra coisa.

A imagem criou rima perfeita, linda demais, iluminada!

Alicia disse...

Van, agradeço pela doçura das suas palavras!

Teresinha Oliveira disse...

Amor bom é esse, que nasce devagarinho e vai ficando, e de repente se vai cozinhar macarrão junto.

Camila Márcia disse...

Porque quando a gente ama, as coisas do mundo parecem insignificante, titulos reais não existem, palacios de concretos são bobagens... Quando a gente ama... a gente se volta para as coisas da alma... para aquilo que está no alto.


Bjs

Marília Felix disse...

Alicia, que maravilha de texto!
Pelo olhar a gente descobre tanta coisa.

Um abraço nesse teu coração de ouro!
Bjos.

Idiótica. disse...

Adorei.. Tão lindo, romântico.
Acho que a minha TPM melancólica está chorando agora. Você é uma ótima escritora Alícia, parabéns.

Alicia disse...

Teresinha, cozinhar junto é mesmo uma das coisas mais bonitas do amor. Seja lá o que for que tiver na panela.

Alicia disse...

É, Camila, o verdadeiro amor, as vezes esquece do corpo, pois se torna pura alma!

Alicia disse...

Marilia,
meu coração agradece o seu beijo.

Alicia disse...

Idiótica, a palavra "escritora" deixou-me emocionada!

Bruniele Souza disse...

Que lindo!
Esse texto é apaixonante!
:D

A.S. disse...

Alicia,

Teus textos vibram todas as emoções à flor da pele...


Beijos querida!
AL

LuH disse...

Nooooossa!
Fiquei tonta!

Alícia, teus textos têm chama acesa, têm vida, sentimos eles na carne e muitas vezes sangram em mim porque tb são tão meus...

Se é pra falar, vamos falar! Isso é a sua cara
:)

Não vejo rodeios, nem metades. Autenticidade, gosto disso quando passei por aqui.

Faz bem pro espírito. Me lembra o quanto sou de carne e osso

Parabéns, que venham outros tantos lindos como esse

Bjs

Fabrício Franco disse...

Alicia,

O melhor deve ser quando se é o destinatário de tais palavras. É para o sujeito se sentir "O SUJEITO". (Ah, que inveja boa!) :D

Beijos!

Cláudia Matos disse...

LIndoo
!

Sααh Sousα' disse...

Apaixonante, realmente seu texto está apaixonante! *--*

P.s: Coloquei aquele trecho do outro post no meu perfil - com a sua autorização é claro. rs'
E com os devidos créditos ;D
Se quiser dar uma olhadinha, no meu blog tem o meu orkut!
Obrigada por ter deixado' ><'

;*

Az.) disse...

amor à primeira vista é sempre tão bonito.

Novo link do blog: www.v-for-vintage.blogspot.com

Az.) disse...

amor à primeira vista é sempre tão bonito.

Novo link do blog: www.v-for-vintage.blogspot.com

Andressa disse...

Ver e olhar...

Meu amor pelo U2 foi à primeira vista. E a todas as outras vistas também.

Andressa disse...

U2 pode ser pseudônimo.

Sandro Ataliba disse...

Bela história, muito bem escrita. Sentimento expresso em cada linha.
Muito bom.

Thaís Alves disse...

Linda a sua declaração, linda! Acho que é exatamente esta a sensação de encontrar o verdadeiro amor... de que antes se estava dormindo e então despertou. Beijos

Ayanne Sobral disse...

Que linda que você é. Tanto talento, tanto sentimento.

Suas palavras - que para mim são poesias, sempre - dispensam comentários.

É sempre um prazer te ler, querida.

Eu sou sim, muito fã.

Lívia Azzi disse...

Grifaria: "Num dia você era só mais uma pessoa no mundo, noutro dia você era o meu próprio mundo".

E de repente se surpreendeu, acordou, encantou!

Fernand's disse...

obrigada. isso foi pra mim.


"eu já o amava
quando não sabia"



bjsmeus

@luciana11maria disse...

Um dia ainda encontro alguém assim!!
Adorei o texto!! Lindo!!

Carina B. disse...

Tão bom ser despertada...
Lindo como sempre, Alicia!

Beijos!

por Rapha C.M. disse...

Lindo Alicia!
Gosto dos amores reais, sem castelo, sem príncipes, nem princesas...
Muito bem escrito e sentido!
Um bj!

Marcelo Henrique Marques de Souza disse...

Um belo texto, Alicia. O amor transborda os olhos e o olhar.. não é para os que se contentam com a felicidade..

Viagem Sem Retorno disse...

Gostei...

Aproveito para deixar o endereço do meu blog http://viagemsemretorno.blogspot.com/

Júlia disse...

Oi Alicia... Primeira vez passando aqui.
Meninas, que texto marcante! Nossa, palavras bem colocadas e sentimentos bem definidos, parabéns! *-*

Beijos =*

Leonard M. Capibaribe disse...

Muito bom!! Gostei demais desse seu post! Maravilha!!

Thay disse...

Passando pela primeira vez aqui.
Seu blog é encantador.
Abraços

Vanessa Souza Moraes disse...

Porque estas coisas de castelos são nosso lado mais infantil.

Camila Márcia disse...

selinho no meu blog p/ vc

Van disse...

Vim te desejar uma feliz Páscoa Alicia.

Aproveitei para reler! Imbatével esse seu texto

Bom feriado!

Fábio Ferrari disse...

São legais os contrapontos: "nosso amor não foi à primeira vista", "nosso amor foi à primeira vista"...

Danelize Gomes disse...

ele era só mais um que acabou virando o número um,quando ambos perceberam que eram olhados.

Lindo demais o teu texto, digno de ser babado enquanto leio! *o*

Rafael disse...

Isso acontece enquanto amamos. Não sabemos porque, apenas sentimos. Lindo texto. Te seguindo. Dps visite meu blog.

http://deletrasasentimentos.blogspot.com/

Barao disse...

Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas...