Páginas

terça-feira, 12 de abril de 2011

Eu quero te incomodar




Quero ser um ponto de interrogação. O seu eterno enigma. Quero ser a sua incansável pergunta. Quero que você às vezes se irrite comigo, às vezes se conforme com a minha chatice e às vezes se canse de mim. Sim, eu quero te incomodar.

Quero que de vez em quando, você tenha vontade de me matar. Quero que, de vez em quando, você tenha vontade de me deixar. E quero mais. Quero que você tenha coragem para isso. Que você seja homem o suficiente para ir embora.

Mas acima de tudo, quero que todos os dias, você escolha não me matar. Que você não me enforque, simplesmente, porque sentiria a minha falta. Que você não me jogue pra fora do carro porque me ama, e não porque as portas estão travadas. Quero que você me queira, todos os dias.

Quero que você durma na cama comigo porque gosta do meu cheiro, e não porque a cama é mais confortável que o sofá. Quero que você escolha fazer as suas refeições comigo porque gosta da minha companhia. Que você me abrace porque faz frio dentro, e não fora de você.

Quero, ainda, que você tente me satisfazer. Mas eu o advirto: você não irá conseguir. E não quero que você se frustre comigo ou consigo mesmo por causa disso. Simplesmente porque o meu desejo se metamorfoseia de forma acelerada. Eu não consigo acompanhar os meus impulsos. Logo, não espero que você consiga me satisfazer plenamente, eu não almejo que você me faça completamente feliz. Eu não preciso achar que sou a mulher mais feliz do mundo todo o tempo. Se quer saber, isso me sufocaria. Eu preciso ser infeliz de vez em quando, pra poder ser feliz de novo. A minha vida tem que ser insossa de vez em quando, para você poder temperá-la novamente. Felicidade o tempo todo se chama tédio. E nem de longe é isso o que eu quero. Nem pra mim e nem pra ti.

Não me compreenda, por favor. Não me entenda, pelamordedeus. Reserva-me o lugar de enigma na sua vida. Se te esforçares demais para me compreender, chegará à exaustão. Não quero que se canse.

E, por outro lado, eu te peço: não desista de mim. Suporta-me como incompreensível. Eu quero ser o seu ponto de interrogação, o seu amado e encantador ponto de interrogação. Mas se me lança olhares opacos, eu murcho. E a interrogação vira uma vírgula, chata e sem-graça. Permita-me que eu me sustente em um belo e curvelíneo ponto de interrogação.

Diante disso, eu lhe peço: Não decifra-me, ou te devoro.

33 comentários:

Nara Sales disse...

Quando a gente sabe tudo sobre o outro, as coisas tornam-se chatas e monótonas. É preciso um ponto de interrogação na vida de todo mundo; é preciso conhecer o mistério que o outro nos causa.

Aline Monteiro disse...

Irritantemente delicioso!

Teresinha Oliveira disse...

Muito bom! Que a rotina vá para o espaço e meu olhar, de feiticeira ou fada, seja o caldeirão onde nunca metas a colher.

gipicles disse...

juro que gostaria de ter escrito isso pra uma pessoa.

Zelia Leite disse...

Lindo!
Passei por aqui pra deixar meu abraço e me emocionei com seu texto,
venho te visitar sempre
bjo

Lilian disse...

Tão eu.
Beijo.

Poliana Fonteles disse...

TAntos quereres... não tem uma linha exata, é tudo misturado... e essa mistura so se faz entendida por quem sabe tecé-la...^

Lindo teu blog... lindo esse texto que engoli sem mastigar, porque teu embaralho é puramente simples...

abraço com carinho!

Noe* disse...

É o que eu peço tb!

Vanessa disse...

Perfeito!

Camila Márcia disse...

Já disse que adoro seus texto? Ain eu adoro seus textos! kkkk

As vezes eu me pergunto por que sempre queremos definir as coisas? porque queremos saber tudo? Aff não saber é o que torna a vida interessante. O bom da vida são as surpresas, é não por fim é viver e se surpreender com a vida...

L!mOnadah ♥Slemom X♥ disse...

Tbm quero rs!

Rosângela Monnerat disse...

Oiê!
Bom que você 'fale com ele' coisas assim. Bom que que ele escute a pergunta que não quer calar.

Beijo!

menina limão disse...

Oi querida, passei para desejar uma boa semana.
Adorei seu blog, estou seguindo vc e gostaria também de convida-la a ir conferir o meu blog e os meus vídeos, toda semana irei postar um novo vídeos da menina limão, que é minha personagem cômica!
Obrigada,
fica com Deus,
beijos

Carina B. disse...

Mulher é sempre interrogação...

;)

Luana disse...

Ou seja você é paixão!

Belo texto, coisa de mulher quente, que sabe o que quer até quando não quer!

Beijos

Nanda disse...

Eu gosto por demais da forma que escreve, do seu jeito de se expressar. E eu tbém gosto dessa parte de 'tenha coragem de ir'. Ainda ontem falei isso...

Mas ele já tinha ido...

beijos

Gabriela Liebert :) disse...

Que texto delicioso/verdadeiro/irritante/apaixonante!

Vc captou a confusão que existe no meu coração!

Copiei no meu blog, tá?

Beijos.

Ayanne Sobral disse...

Ai, Alicia, tão lindo isso. Tão lindo.

Vivo e pulsante. Como tudo que você escreve.

Meu beijo de admiração.

Mente Hiperativa disse...

MUITO BOM!!!!
É bom mexer com as pessoas, nao so com o que ha de melhor nelas, mas tambem com o que ha de pior. É bom agradar, mas tambem alisa o ego poder insulta-las e sobretudo mostrar que elas nao vivem sem nos, que podem tentar, mas jamais conseguirao. À cada texto seu que leio você se torna uma pessoa mais real e interessante pra mim.

Quando li o seguinte trecho me identifiquei, na verdade eu nem sabia que eu precisava ser infeliz de vez em quando, eu so sabia que eu era assim, 'cíclico'. Agora eu descobri porque.

"Eu preciso ser infeliz de vez em quando, pra poder ser feliz de novo. A minha vida tem que ser insossa de vez em quando, para você poder temperá-la novamente. Felicidade o tempo todo se chama tédio."

Sempre odiei o tédio e a rotina...

Bjo

Verô. disse...

Ainda bem que descobrir por COMPLETO alguém é praticamente impossível! Senão...

Fabrício Franco disse...

Alicia,

Passei para agradecer visita, dizer que sempre te leio, nem todo dia comento, mas que meus olhos sempre estão por aqui, atentos.

Um cheiro (como se diz aqui, no sertão).

Liana disse...

Só tenho um comentário a fazer: AMEI o texto!!!

Thaís Alves disse...

Lindo, lindo, lindo, muito lindo! Gostaria de ter escrito isso para o meu marido. E certamente quando ele ler isso, achará muito de mim. Me identifiquei totalmente...rs Beijos!

Fernand's disse...

quero apenas que ele me sinta...

Az.) disse...

lindo mesmo. decifra-me, adorei ;*

Leo disse...

Uau, Alicia está viva!!

Maitan disse...

Alicia, gostei muito do texto. É bom quando encontramos bons escritores por aí. Gostei de todo texto, mas quero fazer uma observação: o final, a última frase tavez não seja essa. Porque por mais que contradiga o clichê, aponta para ele. Não sei... talvez seja só um incômodo, e o final seja esse mesmo.

Não costumo me intrometer assim na escrita dos outros. Mas é que gostei realmente do seu texto.

Estou linkando o blog e aguardando sua visita: http://amorescronicos.blogspot.com

Um beijo!

Simone Huck disse...

Alicia, vc foi surpreendente nas palavras. Por um momento, parecia que era eu que estava falando.
Simplesmente AMEI. Amei !!!!

A
M
E
I
!!!!!!!

bjs

Karla Thayse disse...

Que texto incrível! Como tudo o que eu encontro por aqui...

Beeijo

littlekittycat_ disse...

Me identifico com suas idéias e pensamentos.. Românticos "pero non" estúpidos.
Muito bom!
E você excreve muito bem!

Cynthia Osório disse...

acomodação é mesmo o pior!

Muito bom texto aqui!

Lívia Azzi disse...

Dois pontos de interrogação formam um coração, gostoso é juntá-los sem entendimentos e fazê-los na dúvida o ponto maior do amor!

Texto enigmático!

;-)

regisarimajunior disse...

"Eu preciso ser infeliz de vez em quando, pra poder ser feliz de novo. A minha vida tem que ser insossa de vez em quando, para você poder temperá-la novamente."

Perfeito. Se os laboratórios descobrirem como sintetizar isso em comprimidos, adeus antidepressivos!

quanto mais te leio, mais gosto e quero mais!
é sempre uma boa leitura...