Páginas

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Febril, sei lá onde


O meu corpo perdeu o contorno. O meu coração pulsou mesclado com todas as minhas vísceras. Eu duvidei da existência, da vida e de mim. Eu tive a nítida sensação de que aquela sensação terrível de estar totalmente deslocada do meu corpo jamais poderia passar. E eu nem podia escrever sobre isso. E eu nem podia me mexer direito. E muito menos pensar. Eu não pensava, os pensamentos é que me pensavam. E me pesavam. E eu pensei que ia morrer.


(Esse é o relato da minha pessoa com o corpo em estado febril. Uma dessas gripes que a gente pega quando sei-lá-o-que-acontece. E eu, que odeio tomar remédio, prefiro curtir a febre.)


Mas podia ser em qualquer momento, em qualquer hora. Foi no momento eu delirava, mas podia ser agora. Sim, eu sou bem dramática. Acontece que eu finjo muito bem a indiferença. Faço cara de paisagem como ninguém, e respondo que estou super bem de modo bem convincente. Mas o fato é que dentro de mim, faço avalanches em copo d’água e não sei fazer nada a conta gotas. Tudo é despejo. Um centésimo de segundo pode durar pra mim 55 vidas inteiras. Uma simples sensação me desencadeia crises existenciais inteiras. Sonho enlouquecidamente. Tenho 4 ou 5 sonhos por noite, aos quais me esqueço ao longo do dia, mas vou tentando interpretá-los para poder mantê-los em minha memória. Assim tenho insights. Com que freqüência? O tempo todo. Os meus pensamentos transbordam a minha alma. A minha alma transborda ao meu corpo. E a minha vida interna é extremamente intensa. Acontece que eu sou egoísta e não deixo transparecer. Ou que tenho um mínimo de compaixão com as pessoas à minha volta e tento não enloquecê-las. Até porque, pelos que estão ao meu redor, eu tenho amor. E quero poupá-los de mim. De resto, o mundo não me importa. De resto, as pessoas só me entortam. É. A vida é uma merda. Mas eu gosto dela.


12 comentários:

Paulo disse...

1) Estou online no Twitter.
2) Tuito dizendo que não deveria estar online, pois estou com gripe forte, olhos ardentes, dor de cabeça e febre.
3) Direciono o cursor para fazer logoff no Twitter e me deparo com um tweet seu, informando sobre esse post.
4) Prorrogo minha presença online para ler seu texto.
5) Fico contente e satisfeito com minha decisão, pois posso ir deitar meu convalescente corpo, certo de que fui falado por este post.

Ayanne Sobral disse...

Até pra dizer que a vida é uma merda você é linda. E poética.
Eu te leio assim: poética e linda.

Eu tenho uma vida interna intensa também. E acho que, às vezes, sou eu mesma a gota do caos.
Quanto ao mundo - o resto - ligar o foda-se vezenquando faz um bem danado, né.
Os seus delírios foram os mais lindo que eu já vi.

Não há como não ser repetitiva: sou sua fã.
Você, com gestos despretensiosos, sempre deixa o meu dia mais leve. Obrigada (:

natyscastro disse...

Oi querida, conheci seu blog recentemente (3 dias atras) atraves de uma aiga do TT (@carolinanaoviu). Amei, já li muitos textos. São maravilhosos.

Falando desse post especifico, eu tb sou assim. Me vi atraves das suas palavras. Eu costumo dizer q tenho duas vidas: a vivida e a imaginada. Na imaginada sou bem diferente do q aparento ser.. sonho freneticamente, transbordo em mim mesma.. mas talvez seja ela a que melhor me defina.

Beijos.

natyscastro disse...

Oi querida, conheci seu blog recentemente (3 dias atras) atraves de uma aiga do TT (@carolinanaoviu). Amei, já li muitos textos. São maravilhosos.

Falando desse post especifico, eu tb sou assim. Me vi atraves das suas palavras. Eu costumo dizer q tenho duas vidas: a vivida e a imaginada. Na imaginada sou bem diferente do q aparento ser.. sonho freneticamente, transbordo em mim mesma.. mas talvez seja ela a que melhor me defina.

Beijos.

Luini Nerva disse...

Como tu faz isso, descreve os outros com as tuas sensações e palavras? Tem vezes que sinto que a minha privacidade foi invadida....e que tu me conhece melhor do que ninguem...haha..."Uma simples sensação me desencadeia crises existenciais inteiras". E pra completar ainda to no inferno astral! Parabéns de novo, bj

Leo disse...

POis é, estou gripado.

Gosta/Cabelo disse...

bom saber que alguém além de mim sofre com um pensamento transbordande e indomável que dificilmente pode ser compartilhado com as pessoas a sua volta ^^''

eh bem complicado conviver esses pensamentos, mas se eu pudesse escolher, preferiria viver assim mesmo do que ser uma pessoa mais "vazia"

Não visitem nosso Blog Musical:
http://alvoradadosom.blogspot.com/

Verô. disse...

"Uma simples sensação me desencadeia crises existenciais inteiras".

Tô MUITO contigo nessa... aiai!

ps. tb odeio tomar remédio, MAS...

Thalita Santos disse...

Gracioso, intenso, verdadeiro este seu texto. Muito de mim adere essa descrição de sua incrível personalidade pelo que li.

Gostei muito do blog!

Beijo!

Az.) disse...

concordo com Ayanne. "até pra dizer que a vida é uma merda, você é linda. E poética."
Gostei muito da citação do C.S.Lewis na imagem, concordei com ela. ;*

Camila Lourenço disse...

É, nega...a vida é uma merda mesmo, mas, o que se pode fazer?
Vamos vivê-la da forma mais bonita possível.Tentando não ser tão intensa, pra não sofrer tanto, e acertando e aceitando cada pedra da estrada.

bj

Ivan disse...

A vida é uma "droga", em todos os sentidos possíveis.