Páginas

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Porque a falta me sobra





Um abraço é o melhor remédio. Mas não pode ser qualquer abraço. Tem de ser aquele abraço.
No meu caso, é o seu abraço que me cura, moço.
Porque a falta me sobra. Me excede. E quando estou quase me afogando nela, só o seu abraço me salva. Dá contorno ao meu corpo, lembra-me o que é mundo interior e o que é mundo exterior. Porque as vezes sinto que vou me desintegrar, começo a me misturar ao mundo, e todas as coisas me dóem.
O seu abraço me salva de mim. O seu abraço me salva do mundo. É dentro dos seus braços que sei quem sou. É dentro dos seus braços que eu sou.
És a minha moldura. Sou louca de amores. 

*imagem: deviantart

20 comentários:

Carina B. disse...

Adorei "a falta me sobra." :)

No amor, talvez, com sorte, às vezes possamos ser - porque sentimos e não pensamos.

Lembrei de um fragmento que escrevi dia desses: "Não preciso que te vás para que eu possa descansar de ti, preciso que fiques, pois só contigo consigo descansar de mim."

Tenho a sensação que estamos sempre dialogando mesmo sem intenção. Acho que a neurose realmente não é muito original, rs.

Beijos!

Vanessa Souza Moraes disse...

um abraço qualquer é só um abraço...

Andressa disse...

Cheia de ausências bonitas. Um quadro pintado pela saudade.

M. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mariana disse...

Talvez não haja nada no mundo melhor que um abraço tanto acolhe como faz sempre tão bem...

Prof. Vilmar Barros de Oliveira disse...

Alícia,
Há coisa melhor que um abraço?
É como sentir a alma do outro.
E que bem isso faz...
Você escreve com muita sensibilidade!
Nunca pare de escrever.
Beijo

Fabrício Franco disse...

"O melhor presente que você pode dar é um abraço: ele é tamanho único, e ninguém vai se importar se você quiser devolvê-lo." Pode ser um chavão, mas continua muitíssimo verdadeiro. ;)

Capítulos...Arte x Tempo disse...

"O seu abraço me salva de mim"...
Muito intenso esse texto.
Gostei muito.

Lívia Azzi disse...

O pior é que sinto tudo assim como você descreveu: tintim por tintim...

Ph disse...

É bom isso, estar em proteção, não ter uma história fundamentada apenas em si.

Ayanne Sobral disse...

Incrível como você traduz os sentimentos com nobreza. Uma nobreza muito peculiar.

Obrigada (:

Camila Márcia disse...

"O seu abraço me salva de mim. O seu abraço me salva do mundo. É dentro dos seus braços que sei quem sou. É dentro dos seus braços que eu sou."

A felicidade só é possivel ao redor de quem amamos... nunca seremos felizes sozinhos... E a certeza de que existe alguém que com um gesto (abraço) nos faz seres melhores é perfeito!

R.B.Côvo disse...

Um abraço só às vezes muda tudo. Abraço.

Etiene disse...

Queria o abraço dele agora...
beijus

Carolda disse...

Sobra de falta dói. Mas fica bom quando existe alguém que faz nada ser tudo.

Um beijo

Marco C. Leite disse...

É realmente sempre precisamos do outro pra nos marcar, nos colocar em nosso lugar de ser, de existir, nos diferenciar disso tudo que existe e não é a gente.

Não é qualquer outro também né. Tem que ser aquele outro que a gente por alguma razão lacaniana escolheu pra essa função de nos trazer à realidade que é o amor.

Verô. disse...

Assino embaixo Marco! :)

Alê Xavier disse...

Céus!

" Mas não pode ser qualquer abraço. Tem de ser aquele abraço. No meu caso, é o seu abraço que me cura, moço."

Put'z! Me perdi...

Marcelo Henrique Marques de Souza disse...

Sem ter lido o seu texto, fiz essa poesia outro dia: http://im-postura.blogspot.com/2011/02/sobra-de-faltas.html

Não é exatamente a mesma abordagem, mas a coincidência foi interessante.. Tá me mandando ideias por telepatia, moça?..rs

Felicidade Clandestina disse...

No meu caso, o abraço que tanto amo, me dói...