Páginas

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Amor é sempre amor



Sempre ouço de uma amiga que, decepcionada com os homens, diz que seu próximo relacionamento será com uma mulher. Quer uma pessoa que seja carinhosa, compreensiva e companheira. E então, entre chistes, diz que uma mulher pode ser uma boa opção.

Outro dia, escutei uma coisa interessante de outra amiga, que gosta de meninas. Decepcionada com suas namoradas, diz que a solução seria gostar de homens. Acha que mulheres são muito instáveis, e que um homem poderia lhe proporcionar estabilidade.

Isso me fez pensar...

Sempre dizemos da eterna disputa entre homens e mulheres, do quanto é difícil conviver com as diferenças sexuais. Mas não se trata apenas das diferenças sexuais, e sim, das diferenças.

Porque, oras, em geral, nós não sofremos do outro. Sofremos é de nós mesmos. Não é que fulano não me ame, mas é que eu queria que ele me amasse mais. Queria que ele me amasse de outro modo. Queria que ele me amasse eternamente. O amor, pretérito imperfeito, almeja um futuro mais-que-perfeito. O amor quer o impossível. O amor exige o impossivel.

Nossas demandas de amores estão sempre além da capacidade do outro em correspondê-la. Quanto mais tenho amor, mais quero. (Lembra-me a música do Ira!  "Eu quero sempre mais! Eu espero sempre mais! De ti!...")

Amor é sempre amor. Seja homo ou heterossexual, as demandas de amor são insistentemente exigentes. O que amamos é a diferença no outro.

=========================


Gostaria de aproveitar esse post, para contar-lhes que hoje, este blog completa 1 mês de existência. Agradeço a todos os leitores, comentadores e aos meus 106 seguidores!

Carinhos.

33 comentários:

Allyne Evellyn disse...

interesant como bisexual percebo q isso eh totalment verdad. A dificuldad esta em conviver com um outro q eh sempre faltoso como nos!

Aline disse...

antes de mais nada, parabéns pelo 1° mes do blog, e quero lhe dizer que achei seus textos bem interessantes, o jeito que fala de amor é lindo!

te sigo, um beijo

Canto,componho musicas e poemas. disse...

Post lindo flor,parabéns um bom final de domingo e uma ótima semana bjs;*

Camila Márcia disse...

Ow um mês? Parabéns!

O amor... Que complicado! Acho que nesse quesito (amoroso) nunca vamos estar satisfeitos mesmo, como vc colocou "queremos sempre mais" é verdade...

Fez-me refletir esta sua postagem...

Sempre passando por aqui... nos vemos nos blogs da vida!

Bjus e boa semana.

Verô. disse...

"O que amamos é a diferença no outro".

com ctz! :)

PARABENNNS!
1 mês em que divide conosco um pouquinho de você!
Sou seguidora nova, porém já fã.

Beijos, Alicia!

Fabrício Franco disse...

Parabéns por um mês de blog. Nesses nossos tempos de falta de leitura, um mês é um ano! Que você continue a nos brindar com insights tão precisos quanto esse, sobre nossa falta própria em saber amar e, assim, ser amados.

Flavio Ferrari disse...

Parabéns pelo mensário ... deveria ter começado a escrever antes ...
Meu avô costumava dizer que a expectativa é uma merda (palavras dele).
Eu sempre achei bastante curioso alguém dizer que ama outra pessoa e desejar que ela seja diferente do que é ...
Para amar é preciso, antes, amar-se ...

Camila Passatuto disse...

Sem diferenças não haveria a curiosidade de mergulhar no mundo do outro, ou da outra.

Good!

Vanessa Souza Moraes disse...

sem solução, rs.

Ayanne Sobral disse...

Amor é sempre amor. Sempre.

PARABÉNS, Alicia.
Estou entre os 106 seguidores, comentadores, leitores, fãs [...] dos teus textos, letras, palavras, silêncios.
E é tão bom! (:

Winny Trindade disse...

Relacionamentos são complicados, sempre serão. É preciso sabedoria, paciência e amor para mantê-los.

Abraço meu.

César Pedrosa disse...

amei Alicia!
falou bonito! shdushdudhsu
bem alicia, dá uma passadinha lá no meu Blog, é q eu recebi um selo: "Esse blog é digno de realeza" e tive que indicar 5 blogs que tbm merecem esse selo, e o seu está lá !
ok?!
beijão e abraço

Luiza Maciel Nogueira disse...

"ama-se o impossível no outro" li por aí, provavelmente de Rubem Alves que adoro :)

beijos

Dani Sgorlon disse...

Adorei sua visita ao meu blog, amadaaaa


Retribuindo e adorando conhecer sua "casa" cheia de amor...
Seguindo por aqui já...
Beijos
Dani Sgorlon
http://www.danisgorlon.com
@danisgorlon

Gisele Braga disse...

Adoreei o post,
concorso plenamete!
Exigimos do outro, mais do
que nós mesmos podemos
proporcionar a ele tbm!

Gostei muito do que vi
por aqui!
Parabéns pelo blog!

Estou seguindo e
voltarei mais vezes!

Beijos Meus...*

Única e Exclusiva disse...

Parabééns! ^^

Este tal amor, um cobrador nato de algo que às vezes nem temos!

=*

Lívia Azzi disse...

"Oras, em geral, nós não sofremos do outro. Sofremos é de nós mesmos".

E, ainda que tivermos companhia, estaremos e seremos sempre sozinhos em nossas demandas do amor...

Parabéns, Alícia! O blog está cada dia mais encantador...

olhar disse...

Se faz um mês hoje,só posso lhe desejar meus parabéns!!!Seu blog é uma gracinha e passo a lhe seguir!E te convido a conhecer meu OLHAR...onde só vale se OLHAR DENTRO DOS OLHOS...

um beijo com muito carinho!

Bia

*Em tempo: Qualquer forma de amor vale a pena...E VIVA O AMOR!!!

Rívia Petermann disse...

E o amor,e vez de dar,exige,como disse Clarice Lispector.É uma dualidade instável,já que o amor não escolhe o sexo,que é um conceito pré-definido...
Adorei o blog,o layout,que supera as expectativas para apenas um mês de existência!E que vnham muito mais...
obrigada pelos elogios lá no 'divergências'...
Seguindo aqui também,inevitável!
Bjs!

Lia Viana disse...

Me disseram isso hoje. Que exijo demais. Acho que este texto foi pra mim. Muito bom!

Nara disse...

É assim, o amor sempre exige demais, tá sempre exigindo, querendo algo.

Faz parte do pacote.
Sempre queremos mais, e pior, queremos que o outro adivinhe o que queremos...

Beijo

Tati disse...

Esse seu post veio muito a calhar, estava agora mesmo conversando com uma amiga sobre essa coisa de 'defeitos' do outro, em como a gente precisa respeitar e acima de tudo, passar por cima das diferenças, caso exista sentimento.. Ninguém é perfeito, exigir que o outro seja ou faça o que nós faríamos é burrice, temos tantas falhas, é difícil conviver com alguém totalmente diferente de você, mas quando existe amor, isso basta!
Beijos e parabéns pelo blog!

Nyna disse...

Ola flor lindo seu blog lindo tdu!!
seguindo vc !
mese gue tbm?!
http://stilo-pink.blogspot.com/
beijos*Nyna

Fran Bitencourt. disse...

Eu sempre penso que a decepção, na verdade, não é com os outros e sim com a gente mesmo.
Não é que a outra pessoa não fez o que deveria fazer ela apenas - sem culpa - não superou aquela nossa expectativa sobre ela.

Amar é ser livre, sem cobranças, sem esperar mais do que o real. Quem ama apenas cuida e vive.

Alicia querida, deixo-te um selinho em meu blog, espero que gostes.

Um beijo.

Carla Diacov disse...

parabéns, felicidades em posts mil para ti e para o blog e para o nó que deram junto!!!amor é sempre amor, aos nós, laços, linhas e fios...

)já que te achei duns desses fios blogueados por aí...bendita linha!(


adorei querida!
beijo.

Vivian disse...

Olá!

Parabéns pelo blog!
E teu post disse tudo!! Queremos que o outro nos ame como achamos que deve...
Mas como cada um pensa, senti e age de uma maneira, vira um tormento...
Quando entendemos que cada um é único e aprendemos a respeitar o outro a vida fica bem mais interessante.

Beijos para ti!
Desculpe a demora!
Boa semana!

Tati Lemos disse...

Amor antes de tudo, e amor e companheirismo toda mulher merece, seja com outra ou com um homem!

Beijos querida**

Ana disse...

Parabéns pelo seu blog. Que esse 1 mês possa se multiplicar por anos. Anos estes de muito sucesso e textos excelentes.

Carla Farinazzi disse...

Oi Alícia!

Parabéns pelo aniversário do blog!

Gostei muito do texto, acho que, independente de sexo, amamos pessoas. É isso.

Beijo

Carla

Paulo Becare Henrique disse...

É... amor é sempre amor, não importa sob qual configuração se apresente. E nossa falta é sempre nossa falta, não importa qual objeto esteja sob a égide do nosso desejo.

E parabéns por ter posts tão interessantes e tantos seguidores em tão pouco tempo. Parabéns mesmo! Aliás, o aniversário é do blog, mas quem ganha somos nós, seus leitores.

O que Cintila em Mim disse...

Em todas as ruas te encontro. Sou iluminada por esse corpo que é apenas um abraço teu.

Malu disse...

Olá Alicia. Que delícia teu espaço.

Resolvi ficar.

Um abraço.

Marcelo Henrique Marques de Souza disse...

Independentemente da genitália, que é o que menos interessa em termos de "amor", acho que todo amor é sempre "hetero", exatamente pelo que você mesma coloca, ou seja, porque a diferença está sempre e inevitavelmente envolvida.

Então, nesse sentido, vale dizer que o problema, hoje, no meu entendimento, está ligado exatamente à questão da demanda pessoal de cada um. As pessoas estão amadurecendo cada vez mais tarde, e isso acarreta em que as demandas têm ficado muito narcisistas. Quer dizer: as pessoas estão querendo ser amadas pelo que entendem dever ser o amor do outro, e não pelo amor do outro.. uma coisa muito estranha e mesmo histérica.. mas é assim que vejo.

É por essas e outras, por ser o amor uma coisa "hetero", é que acho que esse tipo de demanda narcisista não é exatamente amor. Não pode levar esse nome, na medida em que não faz falar uma crise por diferenças. Assim como alguns monstros semânticos do mundo recente, como "amor-próprio", uma bizarrice sem o menor sentido.

Continuo preferindo a diferença que pula dos versos do Camões: "amor é um contentamento descontente".

Parabéns pelo texto e pelo mês de vida do blog. Textos ricos merecem continuar..