Páginas

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Estrela



A menina, desolada, olhou pra cima, pedindo uma resposta de deus.
Caiu uma estrela.
Que coisa linda, sinal divino! Ela pensou.
E a ponta da estrela lhe furou o olho.
E a menina ficou cega.
Porque, coitada, não sabia que o brilho das estrelas é pura enganação.
Estrela é coisa morta, sua luz é apenas resto de vida, menina boba.
Mas também, que se dane. Porque os olhos nos enganam tanto... a menina ficou esperta e pensou isso.
E ao ficar cega, enxergou.

9 comentários:

Danelize Gomes disse...

Pensando por esse lado só uma grande mudança pode nos fazer sair da zona de conforto e enxergar o mundo de uma maneira diferente.
"Porque os olhos nos enganam tanto"...
É... A maior verdade de todas.
Gostei do teu curta conta, dona Alicia :}

Marcelo Henrique Marques de Souza disse...

Me lembrou um poema do Borges sobre isso, que, por coincidência, está num livro chamado 'Elogio da Sombra'. Sugestivo, não? Aliás, sugestivo e sugestão.
Beijos, menina

k. sαmαnthα disse...

Acho que essa estrela me furou os olhos tbm.
Agora não sei a quem agradecer, se a Deus ou a tal estrela.
Mas enfim, ando enxergando muita coisa agora.
Até mesmo as outras estrelas.

Amei tuas palavras. ;)
http://changesl.blogspot.com/ -

Talita Prates disse...

Também [estrela] por aqui, dzeus!
Isso aconteceu com a menina porque o outro nome pra "Deus" é "Murphy".

=S

.........

Beijo, A!

Camila Lourenço disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Camila Lourenço disse...

Cairam várias estrelas na minha cabeça, e fiquei cega, surda e burra.

Tem que ver issoaê. Tá rolando um troll comigo.

Tatiana Kielberman disse...

Não sei ocmo não vim aqui antes...

Fantástico!!

Visitarei sempre...

De fato, os olhos nos enganam em muita coisa!

Beijos, querida!

Ayanne Sobral disse...

É tão mais simples fechar os olhos quando nosso céu despenca aos poucos..

Ao ler você, me peguei perdida nos meus pensamentos. Sua poesia, Alicia, tem esse efeito em mim. Me permite sair daqui e ir longe, bem longe.

Ai, quanta admiração por essa menina!
Quanta admiração pela simplicidade descarada que há nas tuas palavras, lindas. Lindas. Sempre.

Ayanne Sobral disse...

Saudade daqui. Muita mesmo.
:)