Páginas

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Não escrever é resistência




Pois é. Estou numa fase crítica. Tenho estado vazia e sem inspiração. Talvez eu esteja trabalhando demais, o que me deixa demasiadamente sóbria. (Silêncio) Caramba, como eu sei ser hipócrita. E desde quando o trabalho nos deixa sóbrios? Ainda mais eu, que trabalho com pessoas. Pessoas foram feitas pra nos enlouquecer, e não pra nos equilibrar! Talvez, na verdade, eu nem esteja vazia. Talvez esteja é transbordando. E por transbordar, faço um bico, assobio e finjo que está tudo bem, que não é comigo. Sim, eu sei assobiar. Nem todo bico que eu faço é pra fazer manha.
Hunf. Às vezes fico puta como me deixo influenciar pelas coisas que você diz. Eu nem me acho manhosa, e cá estou aqui, me justificando pra você. Na verdade, assim, lá no fundo mesmo, eu sou manhosa. Muito manhosa. Demais da conta. Mas, benzinho, você não me agüentaria um dia sequer, caso eu fosse tudo o que eu tenho vontade de ser. Aliás, acho que eu mesma, vomitaria de me ver sendo o que sou. Então, aos seus olhos, eu não devia ser manhosa.
Poxa vida! Olha a batalha em que eu vivo. Fico lutando todo o tempo comigo. Sou ferida aberta sangrando como uma hemofílica e finjo ser toda cicatriz. Me disfarço de tatuagem, essa coisa bonita com um leve alto relevo. Tá aí: tatuagem. Era isso que eu queria ser pra você. Uma coisa que te fizesse companhia sempre, da qual você se orgulhasse e nem pensasse em se livrar. Mas o que eu quero é sempre querendo-não-querer. Assim, faça-me o favor de não realizar todos os meus desejos, pois é neles que eu respiro.

16 comentários:

Ingrid disse...

faz parte Alicia..
beijos...

Karla Tabalipa disse...

"Assim, faça-me o favor de não realizar todos os meus desejos, pois é neles que eu respiro."

Manda bem DEMAIS!

Claudio! disse...

Fiquei atravancado na parte da tatuagem. é sempre assim, os teus textos, tem trechos que me prendem, e me fazem alucinar, sair do texto em si. Fui na sua viagem de tatuagem, vida inteira, relevo na pele, dai me lembrei do Chico, como tatuagem... e pensei: Tá, mas existem tatuagens e tatuagens. E se fizermos a tatuagem numa epoca da vida, e lááááá na frente o arrependimento bater? Nem precisa ser arrependimento, podemos simplesmente esquece-la... ou de tempos em tempos retocá-la. É achei a solução sozinho! Retocar. Tal qual numa relaçao. Sempre re-tocar. Re-fazer. Re-lembrar. afinal, é ume re-lação. e uma re-lação, nada mais seria do que um Laço grande?!

Ah, vai foi boa!

Sandro Ataliba disse...

Crie desejos novos, assim você sempre terá motivos para respirar.

Sabryna Gonçalves disse...

"Tá aí: tatuagem.", Alícia é tão ruim quando queremos agradar mostrando nosso amor e as pessoas te dão um chega pra lá! Te entendo.
Beijo

Ivan disse...

"Pessoas foram feitas pra nos enlouquecer", "você não me agüentaria um dia sequer, caso eu fosse tudo o que eu tenho vontade de ser", "Fico lutando todo o tempo comigo"
Eu gostaria de ter pensado nessas frases antes de vc rsrs... Vc é muito boa pra escrever!
Abraço

Thaís Alves disse...

Nossa, e isso porque vc não consegue escrever...rs Todas as vezes que você escreve tudo que quer e tenta alcançar na pessoa, mas depois diz que se tiver tudo então não há mais pq, me identifico totalmente. Beijos

Danelize Gomes disse...

Você só pensa que não consegue escrever,porque na verdade, você sempre quer escrever de tudo.
Lembra Alicia, você é "não toda", nunca toda,mas nunca vazia. Você sempre estará transbordando e brilhando.
Pessoas nos enlouquecem e o amor também. Sempre tentando lutar contra ou favor,depende, do que somos. Mas nunca querendo nos mostrar por inteiro.
É... Não acabando com os desejos, somos capazes de querer mais e mais ter desejos não saciados.

Hihi,dona Alicia,linda.

Anônimo disse...

A vida é tomada por desejos insaciados de corpo e de alma.

M. disse...

Páginas em branco podem ser uma boa inspiração:)

Flá Costa disse...

Como disse a Thaís aí em cima: isso porque você está com um (vazio) pra escrever.

Você tá cheia, minha cara, acredito. Texto mais delicia!

meninamar disse...

Adoro seu blog, seus textos... vc tá de parabéns!!!! beijisss

Semeadora de Palavras disse...

Olá,

Amei teu espaço, por isso sigo-te. Esta convidado a visitar meu blog, criei ele a pouquissimo tempo.

ps.: depois passo para comentar os post.

Abç

Camila Lourenço disse...

... já eu quero é perder o ar. Que realizem todos os meus desejos. Eu aprendo querer coisas novas pra poder ficar sem ar por vê-los realizados novamente.

Tô cansada de respirar desejo. Eu quero é perder o ar vendo-os se realizar mesmo.
;)

Bjo!

Ayanne Sobral disse...

O que eu quero é sempre querendo-não-querer.

Ai, ai.
Isso foi pra lá de inteiro. Palavras que te personificam. Que dizem tanto de mim. E eu fico aqui, me remexendo, querendo falar um taanto de coisas. Querendo descarregar minhas palavras e me sentir falando com ela que me entende bem, tendo lá minhas razões. Porque se tudo que tá aqui é você [e eu sei que é!], peço licença pra dizer que encontrei um bocado de mim também.

Beijos, por tudo.

Lívia Azzi disse...

Tem como levar um tiro e não sangrar?